Cidades de Papel




Como não se apaixonar por Cidades de Papel? Um livro totalmente "devorável" Sinopse: Em Cidades de papel, Quentin Jacobsen nutre uma paixão platônica pela vizinha e colega de escola Margo Roth Spiegelman desde a infância. Naquela época eles brincavam juntos e andavam de bicicleta pelo bairro, mas hoje ela é uma garota linda e popular na escola e ele é só mais um dos nerds de sua turma. Certa noite, Margo invade a vida de Quentin pela janela de seu quarto, com a cara pintada e vestida de ninja, convocando-o a fazer parte de um engenhoso plano de vingança. E ele, é claro, aceita.  Alto lá! Não achou que eu fosse contar toda a historia do livro, não é?! Quero deixar vocês bem curiosos! Totalmente engraçado, sagaz, onde os opostos totalmente se atraem. Há muito a se questionar sobre o título do livro e, ao decorrer da leitura, vocês saberão o porque de existir cidades de papel e, perceber que além disso, também existem pessoas de papel. Boa leitura!

Deixe sua opinião

 
© Copyright - Mariely Abreu - Design e Codificação - Todos os direitos reservados Voltar ao Topo!